Categorias
Blog do Enio

Tênis de corrida. Quantos você tem?

Com a última compra de tênis que fiz, o Skechers Go Meb Speed 3, resolvi fazer uma contagem dos tênis de corrida que possuo. Já sabia a quantidade e as marcas, mas quis falar delas e listá-los para também estimular o pessoal a comentar e dizer quais os tênis que eles têm.

O vídeo no canal do YouTube saiu ontem e foi bem interessante ver os modelos e marcas preferidos de cada um. Acredito que quase todos os corredores são capazes de dizer quantos e quais tênis possuem. Mesmo eu com 12 pares, sei dizer.

Talvez o pessoal que recebe tênis das marcas a cada lançamento tenha mais dificuldade. Também pode ter as pessoas quem compram tênis demais e podem acabar não lembrando de todos. Mas o normal é não ter tantos pares e saber quase que de cabeça o que tem em casa.

Quais tênis de corrida eu tenho?

Atualmente, como falei ali em cima, tenho 12 pares ativos. Ainda, tenho outros 6 que já faleceram. Desses 6, um foi jogado fora depois de uma Black Trunk e os outros 5 foram doados. Como prefiro atualmente tênis mais leves, doar e me desfazer dos Kayanos da vida foi fácil.

Faço um revezamento dos tênis atuais e sempre estou os utilizando. Como eles são do estilo que gosto e ainda estão bons, fica difícil me desfazer. Até por esse revezamento acredito que eles estejam durando mais, sem furar ou rasgar.

Do levamento que fiz, são 7 tênis de corrida da Asics, 2 da Adidas, 1 da Nike, 1 da Skechers e 1 da New Balance. Ainda quero ter um da Saucony e testar outros da Nike e da New Balance. O problema todo, por enquanto, é o preço dos tênis.

Como não estou precisando de tênis, não fico procurando muito promoções. Eventualmente, elas aparecem na minha frente e avalio se vale a pena comprar ou não, como foi o caso do Go Meb. A tendência é demorar para adquirir mais tênis. Nem sempre as promoções são dos tênis de corrida do estilo que gosto e geralmente elas não são tão boas assim.

Se o tênis custa R$ 600,00, um desconto de 20% faz ele sair por R$ 480,00 e esse valor ainda me parece alto demais. O objetivo é gastar menos de R$ 250,00, mas, dependendo do tênis, até uns R$ 350,00 vai. Só que tem que ser AQUELE tênis que estava esperando. Do contrário, posso esperar. 12 pares demora para gastar.

Assista ao vídeo:

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=AoaCfh304to[/embedyt]

Categorias
PFC News

PFC News 108

LunarEpic Flyknit[powerpress] Nike lança nova versão do LunarEpic Flyknit

Categorias
PFC News

PFC News 86

[powerpress] Lançamento do Nike Pegasus 33 e Desafrio em Urubici

Categorias
PFC News

PFC News 56

pfc news[powerpress]

Nike e os lançamentos da linha Free 2016

Categorias
PFC News

PFC News 44

pfc news[powerpress]

Novos lançamentos da Mizuno, da Nike e da Reebok.

Escute o Por Falar em Corrida

Categorias
PFC News

PFC News 34

pfc news[powerpress]

Nike lança o LunarEpic Flyknit.

Snapchat PFC:

  • falaremcorrida
  • corrervicia
  • mgeronasso
  • julianabam

Escute o Por Falar em Corrida

Categorias
PFC News

PFC News 11

[powerpress]

Nesta edição, comentamos sobre o lançamento do Nike Lunartempo 2 e da etapa da K21 Series que vai ser realizada em Rancho Queimado (SC) no dia 15 de maio.

Snapchat PFC:

  • falaremcorrida
  • corrervicia
  • mgeronasso
  • julianabam

Escute o Por Falar em Corrida

Categorias
PFC News

PFC News 09

[powerpress]

Nesta edição, comentamos sobre a Nike Women Victory Tour, a meia maratona para mulheres da Nike, que vai ter uma etapa realizada na cidade do Rio de Janeiro dia 10 de abril.

Snapchat PFC:

  • falaremcorrida
  • corrervicia
  • mgeronasso
  • julianabam

Escute o Por Falar em Corrida

Categorias
Geral

Blog do Mauricio – Tênis Meu

Olá amigos! Quem me acompanha aqui no Por Falar em Corrida já sabe da minha dificuldade em adquirir novos pares de tênis e da minha preferencia por determinada marca. Mas não é sobre a marca que pretendo falar hoje e sim sobre a durabilidade do tênis de corrida, ou seja, quantos quilômetros conseguimos rodar com ele?

A foto do tênis acima trata-se de um modelo Pegasus 30 da Nike. Tenho usado ele para correr desde agosto de 2014. Tive outros tênis no mesmo período, mas esse foi ficando e continua em plena atividade. Rodei com eles exatos 1.204 km até a data de hoje. Por incrível que pareça, ele continua me agradando e sendo um ótimo parceiro de corrida, mesmo com algumas avarias já bem vistas, principalmente no solado. Para ser mais exato, na parte da frente do tênis.

Dizem que a durabilidade média de um tênis de corrida é de 600 km. Até acredito que possa ser, mas e quando o tênis continua agradando e sendo confortável para correr? Já tive diversos pares que variaram sua totalidade rodada, mas os meus números sempre foram acima da média. Agora pergunto a vocês: quando é a hora de trocar o tênis? Compartilhem conosco suas opiniões e experiências. Boas corridas!

Categorias
Geral

De onde surgiu o nome da marca Nike?

Vocês sabem de onde vem o nome da marca Nike? Eu não sabia até a aula de Fundamentos Históricos e Filosóficos do Esporte, no primeiro semestre de 2014.
Na Grécia antiga, a Deusa que simbolizava a glória da vitória, era a Deusa NIKE. Nos dias atuais, é difícil desassociar o nome Nike de um par de tênis ou alguma roupa esportiva, mas pra quem vivia nesse planeta no ano de 1100 a.c., o difícil é imaginar que uma Deusa virou uma coisa que se veste pra correr e suar (eles não sabiam o que era tênis, afinal!).

Pesquisei um pouco mais e aqui está um pouco de história Grega e sobre a Deusa Nike:

Nike, chamada pelos romanos de Victoria, personificava o triunfo e a glória. Deusa alada, Nike podia correr e voar em grande velocidade, além de outras qualidades extraordinárias que lhe eram atribuídas. Representada carregando uma palma e uma coroa de louros, era considerada como fonte de boa sorte e todos os deuses, atletas eguerreiros desejavam ter Nike ao lado.

Ela estava sempre ao lado de Athena, a deusa da sabedoria, da estratégia e das habilidades, dando a certeza de que a deusa obteria a vitória nas batalhas travadas. Os atenienses tinham especial devoção por Nike e ergueram templos em sua homenagem para assinalar as suas vitórias militares. Muitos desses cultos eram conjugados com outros dedicados à própria Athena.

Nike voava sobre os campos de batalha para premiar os vencedores com a fama e a glória, mas nem sempre era justa e nem sempre premiava o mais brilhante. Nike premiava com os louros da vitória quem soubesse usar da melhor estratégia. Filha de Palante e da oceânide Estige ou Styx, sua mãe era a deusa dos inquebráveis juramentos solenes e portanto invocada em qualquer situação que envolvesse ganhos, sucesso, vitória e poder. Isso porque para vencer, é necessário fazer um juramento consigo mesmo para alcançar um objetivo.

No século passado a marca Norte-americana Nike foi criada por inspiração e alusão directa à Deusa grega da Vitória, obtendo dela o seu nome e o seu símbolo que é alusivo às asas dessa mesma divindade mas também ao modo como é representado o vestido da Deusa ao vento um friso que ainda hoje se encontra na cidade de Éfeso na Turquia. Para além dessas explicações, também era comum na antiguidade utilizar como saudação ou gesto de vitória um sinal que se fazia com a mão aberta unindo todos dedos à excepção do polegar, formando uma espécie de V assimétrico, algo muito parecido com o actual símbolo da conhecida marca de desporto.

A Deusa Nike, deusa da vitória
Niké de Samotrácia (Νίκη em grego – deusa da vitória)