Categorias
Podcast PFC

PFC 217 – Monja Coen e Daniel de Oliveira

monja coenCompletando a trilogia inesperada de programas, reunimos neste episódio Monja Coen, Daniel de Oliveira e Mônica Peralta. Corrida, zen, plenitude e muito mais.

Escute e divirta-se!!!

[powerpress]


Deixe seu comentário sobre esta edição.

Envie uma mensagem. A sua opinião é muito importante para nós.

Conte-nos de qual cidade você é e há quanto tempo corre.

Sugestão de pauta, relatos de prova, dicas, dúvidas, perguntas ou um simples “oi” são sempre bem-vindos.

Compartilhe suas fotos no Instagram com as hashtags abaixo e tenha seu nome lido no podcast.

#porfalaremcorrida
#euescutopfc
#pacebosta
#guerreirospfc


PADRINHOS/MADRINHAS DO POR FALAR EM CORRIDA

Cynthia Aires
Eduardo Masuda
Eric Ito
Família Nery
Fernando Loner
Lorna da Silva
Luiz Fernando de Oliveira
Marcelo de Oliveira
Marcos Cruz
Natan Alcantara
Regis Chachamovich
Renata Mendes
Roberta Pereira
Washington Lins

SEJA PADRINHO/MADRINHA DO POR FALAR EM CORRIDA


CONHEÇA O POR FALAR EM CORRIDA
Informação com diversão e bom humor

Podcast
YouTube

Instagram
Facebook
iTunes
SACo (envie sua mensagem)
Feed do podcast
Loja do Por Falar em Corrida
Grupo do Por Falar em Corrida no Strava
Blog do Enio
Blog do Guilherme
Todas as edições


Monja Coen:

Daniel de Oliveira:

Mônica Peralta:

Links:


Quer falar com o Por Falar em Corrida? Envie sua mensagem ou áudio para o nosso e-mail
[email protected]

As mensagens também podem ser enviadas através do SACo
ENCHA O NOSSO SACO!

Se preferir, envie um áudio pelo WhatsApp
48 99187-9316

SEJA PADRINHO/MADRINHA DO POR FALAR EM CORRIDA
Contribua com o nosso projeto e ajude a manter o Por Falar em Corrida ativo
Este conteúdo será sempre gratuito, mas com a sua ajuda fica muito mais fácil

Loja do Por Falar em Corrida
Na nossa humilde lojinha, você pode encomendar diversos produtos

Inscreva-se no canal do POR FALAR EM CORRIDA no YouTube
Acompanhe todas as nossas aventuras também em vídeo

Deixe sua avaliação e comentários no iTunes e ajude na divulgação do podcast Por Falar em Corrida
Sua avaliação é muito importante para nós. Com ela, figuraremos sempre na lista dos podcasts populares e um dia ficaremos na frente dos podcasts sobre futebol


PFC 217 – Monja Coen e Daniel de Oliviera no YouTube:

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=jBkSapCfQp0[/embedyt]

 

Categorias
Blog do Enio

Testes do fim de semana

O fim de semana foi de alguns testes. Aconteceu um fato raro: corri no sábado e no domingo. Até já tinha feito essa jornada dupla, mas neste último fim de semana foi um pouco diferente. Os dois treinos tiveram seu grau de dificuldade. Sábado, o treino foi mais curto, mas mais intenso: 5 x 3 minutos. No domingo, uma rodagem de 51 minutos.

Em ambos os casos, testei algumas coisas. Depois do ao vivo que fizemos na quinta-feira com a Monja Coen, Daniel de Oliveira e Mônica Peralta, resolvi que ia tentar achar Alpha, a plenitude, correndo. Peguei algumas dicas com a Andressa também e já testei no sábado. Dizem que é fácil, mas não é simples. É mais ou menos por aí.

Esquecer das coisas em volta e focar só em sentir a respiração às vezes não funciona. Basta eu passar na frente do restaurante que tem porção de camarão à milanesa que já dá uma falhada nesse objetivo. No sábado, tive mais sucesso. Consegui focar melhor e notei que o tempo passou mais rápido. Não fiquei olhando o ritmo no relógio. Estou tentando esquecer dele por enquanto e investir na sensação de esforço.

No domingo, além de testar meu estado zen, queria também sentir como é correr com o Fila Kenya Racer 3, que chegou na tarde de sábado. Comprei 2, mas isso é assunto para amanhã. Conversei com a Mari, disse que não ia conseguir pedalar e perguntei quanto ela achava que deveria correr. Não se deve fazer essas perguntas para quem faz a sua planilha. Ela falou entre 50 a 60 minutos leve.

Esperava menos tempo, mas era leve. Não deveria ser tão complicado. Lá fui eu de Fila Kenya e tentando ficar zen. No treino de domingo me distraí muito na corrida. Outros pensamentos apareciam e de vez em quando me perdia no foco. Para auxiliar na tarefa da sensação de esforço, sem preocupar com o tempo, fui com o Garmin tapado. O som estava ligado e apitava a cada quilômetro, mas não tinha como ver. Isso foi bom. Coloquei a foto abaixo para mostrar como foi o treino. Achei uma munhequeira antiga e escondi o relógio.

Nenhum dos dois treinos saiu com um ritmo muito rápido, mas gostei de correr sem ter a noção do ritmo. De repente, pensar em tempo só no dia da corrida seja melhor. Ou talvez nem no dia da corrida. O joelho não reclamou e o tênis passou no primeiro teste. Ficar zen ainda vai mais um tempo, mas seguiremos com as tentativas. Ah, o treino de domingo saiu em 8,75 km em 51:15, ritmo médio de 5:51 min/km. Achei razoável.

Na sensação de esforço