ASICS Golden Run 2022 leva 8 mil pessoas às ruas de São Paulo

Depois de dois anos, a ASICS Golden Run, uma das provas mais queridas do Brasil, retornou para aquecer o coração de corredores de todo o Brasil. Em sua 10ª edição, o evento aconteceu nesta manhã fria e chuvosa de domingo (15/5), e reuniu 8 mil corredores na capital paulista. Além dos tradicionais 21 km, a ASICS Golden Run trouxe em 2022 uma nova distância, a de 10 km, que proporcionou a entrada de novos corredores para o circuito, e também deu a oportunidade para aqueles que queriam fazer uma prova mais curta — para baixar tempo ou para curtir.

Na disputa dos 21 km a vitória foi de Damião Ancelmo de Souza, com o tempo de 01:05:46. Paulo Roberto Almeida Paula (01:05:48) e Ederson Vilela Pereira (01:06:28) completaram o pódio.

“Para mim foi uma emoção muito grande participar, mais uma vez, da ASICS Golden Run. Já fiz várias etapas e essa é mais uma no meu currículo. Fico muito feliz da ASICS ter voltado com os eventos e estou muito animado com a vitória, treinei muito para essa conquista”, declarou Damião, histórico corredor que já foi campeão de mais de 50 meias maratonas e luta por uma vaga para a Olimpíada de Paris, em 2024.

“Primeiramente eu quero agradecer a ASICS pelo convite. Eu estou treinando para o campeonato de atletismo em Oregon. Sou um atleta que está prestes a completar 43 anos e já fui para três jogos olímpicos, estou me preparando para meu terceiro mundial e o meu foco é Paris em 2024, onde quero fazer história com 45 anos e tentar obter o índice, ao lado dos jovens dessa geração que está surgindo. Para mim é um orgulho ser uma lenda do atletismo brasileiro e fazer parte do esporte do país.”, diz Paulo Roberto, segundo colocado na meia maratona.

“A gente estava sentindo falta da Golden. Ver a galera toda unida correndo é muito legal e que bom que está de volta. Esse ano eu estou focando nas provas menores de 5K e 10K, então a de 21K para mim já é um pouco mais difícil, mas eu quis correr para prestigiar a marca. Até tinha 10km hoje, mas eu preferi correr a meia por conta do meu treinamento também e ainda consegui o 3º lugar. Fiquei muito feliz”, destaca Ederson Vilela, que esteve em abril em Málaga, no evento ASICS META: Time: Trials, que lançou o novo tênis METASPEED+.

Já entre as mulheres, a grande campeã foi Amanda Aparecida de Oliveira, com o tempo de 01:15:39, seguida por Jéssica Ladeira Soares (01:16:42) e Andreia Hessel, atleta ASICS, com 01:17:00.

“Quero agradecer, primeiramente, a Deus pela minha saúde, minha família, minha vida e meus apoiadores que torcem por mim. É a minha primeira participação na Golden aqui em São Paulo, já participei duas vezes na etapa do Rio e consegui a sexta colocação. Agora estou firme e forte nos meus treinos para buscar melhores resultados, porque eu sei que posso cada dia mais”, conta a campeã Amanda, atleta mineira.

Já nos 10 km, os campeões masculinos foram André Santana, com tempo 00:30:59, seguido por Denis Patrocínio (00:31:09) e Rafael Soares Santeramo (00:31:21). No feminino, a grande vencedora foi Jaciane Barroso de Jesus, que com tempo de 00:36:47 superou a segunda colocada Adriana Aparecida da Silva (00:37:53), e a terceira Lidiane Batista dos Santos (00:38:27).

“Para mim é uma alegria muito grande esse resultado, porque desde que começou a pandemia sentia muita falta de voltar para as corridas da ASICS. Quando foi anunciada a volta da Golden, fiquei bem ansiosa para voltar. Já estou conciliando uma transição de carreira entre atleta e treinadora, então quando eu entro em uma prova, vou para me divertir, e quando sai um resultado como o de hoje, de segundo lugar, eu fico ainda mais feliz”, conta Adriana da Silva, atleta ASICS.

Com trajeto plano, a pista rápida fez com que a corrida ganhasse contornos ainda mais emocionantes, com atletas de todos os portes elevando sua performance e tempo. O clima fresco, após a chuva da madrugada, foi benéfico para o desempenho dos atletas. A Arena, no Parque do Povo, também esteve lotada, pré e pós corrida, com todos os recursos de suporte disponibilizados pela ASICS. Além de um palco com DJ e uma área VIP, a Arena contava com um guarda-volume, área para assessorias de corrida, e um exclusivo Espaço Recovery para todos os participantes, com uma equipe de 30 massagistas deficientes visuais oferecendo uma experiência especial.

Na Arena, que teve concentração antes e depois da prova, a marca realizou ativações especiais que dialogam com suas atuais campanhas. O espaço FF Blast, onde os corredores tiveram a oportunidade de conhecer e entender como funcionam tecnologias exclusivas presentes nos tênis ASICS. O gramado do Parque do Povo ainda contou com ativação do ASICS Lume Club, projeto com objetivo de inspirar mais mulheres a se movimentarem, com aplicação de patch nas camisetas das participantes.

Entre os destaques da prova, atletas históricos da corrida brasileira, como os maratonistas Solonei Silva e a própria Adriana da Silva, além de personalidades famosas dentro e fora do mundo da corrida como os embaixadores ASICS Nicolas Prattes e André Martinelli.

“Eu cheguei sabendo que o percurso foi feito para as pessoas elevarem a performance, uma prova rápida. Como estou voltando de Paris, não estava botando muita expectativa e dormi pouco esta noite. Mas, quando largou, eu aproveitei o tempo. No fim, foi a prova perfeita, não só pelo meu pace, mas por ser o retorno da ASICS Golden Run depois de dois anos. É ótimo estar junto às pessoas na largada, celebrando a vida, correndo por novos tempos. Bati meu recorde em meia maratona, um mês depois de ter batido o recorde em maratona, estou nas nuvens por aqui”, comemora Nicolas Prattes.

O próximo desafio da marca agora é o Rio de Janeiro, onde a ASICS Golden Run marca presença no próximo dia 10 de julho, com vagas disponíveis. Para mais informações e inscrições, é só entrar no site da prova.

A ASICS GOLDEN RUN surgiu em 2011 com o nome de GOLDEN FOUR, e já passou por cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Brasília e Porto Alegre. Além também da atuação internacional em cidades como Buenos Aires, Bogotá, Santiago e Lima, levando diversas pessoas às ruas e mostrando a importância da corrida para uma mente e corpo sãos. Uma das mais tradicionais provas do mundo, a ASIC GOLDEN RUN celebra seus 10 anos em três palcos centrais da atuação da marca no continente.

Créditos: Rogério Capela

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.