Daniel do Nascimento faz 2:04:51 na Maratona de Seul 2022

Joan Chelimo Melly e Mosinet Geremew bateram os recordes do percurso e triunfaram na Maratona de Seul, no domingo (17/04/22).

O medalhista de prata mundial da Etiópia, Geremew, venceu o desafio de seu compatriota Herpasa Negasa e do brasileiro Daniel do Nascimento para vencer a corrida masculina em 2h04min43seg, enquanto a romena Melly fez um grande avanço para vencer a competição feminina em 2h18min04seg. Sutume Asefa Kebede da Etiópia e Eunice Chumba do Bahrein.

Ambos os eventuais vencedores conseguiram se afastar de seus rivais nos últimos dois quilômetros e mantê-los afastados, mas a luta continuou até o final. Negasa estava apenas seis segundos atrás de Geremew, com Daniel mais dois segundos atrás em um recorde sul-americano, e Kebede estava oito segundos atrás de Melly, com esses cinco atletas terminando dentro dos respectivos recordes anteriores de 2:05:13 e 2 :19:51.

Geremew, Negasa e Daniel fizeram parte de um grupo de 19 atletas que passou 5km em 14h42 e 10km em 29h14. Por 20km esse pelotão tinha 14 membros, com 58:43 no relógio. Nos 10 km seguintes, três corredores foram abandonados, com Geremew, Negasa e Daniel entre os que se destacaram, juntamente com o queniano Elisha Kipchirchir Rotich, Philemon Rono e Mark Korir (1:28:41). Rotich, vencedor da Maratona de Paris no ano passado e vice-campeão de 2019 em Seul, desistiu pouco tempo depois, enquanto Geremew, Negasa e Daniel começaram a se separar, com o atleta olímpico brasileiro empurrando o ritmo.

Geremew e Negasa então fizeram uma jogada e pareciam estar deixando Daniel para trás, com uma diferença de seis segundos, 1:43:31 a 1:43:37, a 35km e Korir e Rono mais oito segundos atrás.

Mas Daniel não desistiu e se juntou aos líderes para trilhar apenas alguns passos, já que 40km foram passados ​​em 1:58:27.

Geremew, vice-campeão de Londres e Chicago, foi mais forte nos estágios finais e segurou seus adversários para voltar às vitórias depois de não conseguir terminar a Maratona de Tóquio no início deste ano.

Negasa, que ficou em segundo lugar em Dubai em 2019, conquistou outro segundo lugar em 2h04:49, enquanto Daniel melhorou o recorde sul-americano de Ronaldo da Costa de 2h06:05 – recorde mundial quando foi disputado em 1998 – por mais de um minuto, terminando em terceiro em 2:04:51. Isso garantiu o recorde brasileiro, sul-americano, americano e melhor tempo de um não africano. Korir estava alguns minutos atrás em quarto em 2:06:54, um segundo à frente de Moses Kibet.

Na prova feminina, Melly – que tinha a melhor meia maratona em 1h05m04s e estava disputando sua quarta maratona – estava entre as nove corredoras que passaram 5km em 16h40 e 10km em 32h58. O grupo da frente caiu para seis a 15 km (49:30) e Melly estava junto com a vencedora da Maratona de Pequim 2019 Kebede, Chumba e Celestine Chepchirchir do Quênia no km 20 (1:05:44).

Esse quarteto continuou a correr 25 km em 1:21:58 e 30 km em 1:38:29, e enquanto a sétimo colocada olímpica Chumba estava 10 segundos atrás no km 35 – 1:55:03 a 1:55:13. No fim da prova, ela passou Chepchirchir para terminar em terceiro, oito segundos à frente.

Melly e Kebede se afastaram por 40 km, passaram em 1:12:16, com Melly se afastando para vencer por oito segundos, 2:18:04 a 2:18:12, e registrar um PB de quase três minutos.

Chumba ficou em terceiro lugar em 2h20:02 e Chepchirchir em quarto em 2h20:10, um lugar abaixo de sua posição em Seul em 2019.

Sete anos após sua vitória em Seul, a etíope Guteni Shone terminou em quinto com 2h28min05seg.

Resultados

Mulheres
1 Joan Chelimo Melly (ROU) 2:18:04
2 Sutume Asefa Kebede (ETH) 2:18:12
3 Eunice Chumba (BRN) 2:20:02
4 Celestine Chepchirchir (KEN) 2:20:10
5 Guteni Shone (ETH) 2:28:05

Homens
1 Mosinet Geremew (ETH) 2:04:43
2 Herpasa Negasa (ETH) 2:04:49
3 Daniel do Nascimento (BRA) 2:04:51
4 Mark Korir (KEN) 2:06:54
5 Moisés Kibet (KEN) 2:06:55

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.