Enel e Governo de SP instalam iluminação inteligente na Ciclovia Novo Rio Pinheiros

A Enel Distribuição São Paulo, a Enel X e o Governo do Estado de São Paulo entregaram, hoje (7), a instalação do primeiro sistema de iluminação da Ciclovia Novo Rio Pinheiros. Foram colocados 130 pontos de iluminação inteligente no trecho da região da Vila Olímpia. A iniciativa faz parte de um plano mais amplo da Enel Brasil e do Governo de São Paulo para transformar o local na primeira ciclovia inteligente do País por meio de tecnologias inovadoras.

“São Paulo já é a capital do Brasil e da América Latina em termos de uso de bicicletas e também de ciclovias. E uma belíssima ciclovia de 13 quilômetros, dos quais os primeiros quilômetros, hoje, com a iluminação da Enel”, disse João Dória, governador de São Paulo. “Nós avançamos em tecnologia e inovação e a Enel tem essa capacidade de andar sempre à frente. Estamos muito felizes com essa parceria que começou na Prefeitura de São Paulo e se desenvolve em diversas áreas da região metropolitana, principalmente na capital, além de ações solidárias, já que a Enel é uma grande parceira”, completou o governador.

“Essa iniciativa integra o projeto Urban Futurability, que consiste em transformar a Vila Olímpia em um bairro digital e sustentável, no qual investimos mais de R$ 125 milhões por meio de recurso de Pesquisa e Desenvolvimento da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). A iluminação da ciclovia reforça o compromisso do grupo Enel em trazer para a cidade de São Paulo o que há de mais inovador no setor elétrico global, oferecendo novos produtos e um serviço de melhor qualidade para os seus consumidores”, afirma o presidente da Enel Distribuição São Paulo, Max Xavier.

Após essa primeira fase, a Enel Distribuição São Paulo, a Enel X e o Governo de São Paulo pretendem estender esse sistema para mais 13 quilômetros da ciclovia. A Enel X, empresa de soluções energéticas da Enel Brasil, estuda implantar uma série de tecnologias de última geração no local, como wifi público, sensores e câmeras.

Para o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, a participação da iniciativa privada no eixo de revitalização do programa Novo Rio Pinheiros implica em diversos benefícios à população. “Sem onerar o Estado, nós estamos implementando novas áreas de lazer e esportes ao longo das margens do Pinheiros para que as pessoas ocupem estes espaços e tenham uma nova relação com este rio tão importante para a cidade de São Paulo. A nova iluminação aumentará a segurança dos frequentadores”.

“A ciclovia é um espaço importante na cidade para quem gosta de pedalar por lazer, por esporte ou para se locomover. As melhorias feitas no último ano já ajudaram a criar novos hábitos, atraindo 70 mil ciclistas por mês. Agora com o projeto de iluminação acreditamos que mais gente poderá usufruir da Ciclovia Novo Rio Pinheiros”, disse o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy.

Parcerias com o Governo de São Paulo

O projeto da ciclovia inteligente da marginal do Rio Pinheiros é mais uma das iniciativas desenvolvidas em conjunto entre a Enel Distribuição São Paulo e o Governo de São Paulo. Um outro projeto na área de Sustentabilidade é o investimento na instalação de 40 árvores solares em praças e espaços públicos. Trata-se de um equipamento com design semelhante a uma planta natural e que, por meio de filmes fotovoltaicos em suas “folhas”, capturam a energia solar e a convertem em eletricidade, podendo servir como fonte de iluminação e energia para carregamento via USB para celulares e tablets.

Outro destaque é a participação da concessionária no Programa Nascentes, que tem como objetivo a restauração ecológica em áreas prioritárias no Estado de São Paulo para a proteção e conservação de recursos hídricos e da biodiversidade. Neste contexto está inserido o projeto Anhembi I, localizado na Estação Ecológica Estadual de Barreiro Rico, município de Anhembi, e que abriga diversos mamíferos e aves da fauna silvestre. Atualmente, a Enel Distribuição São Paulo desenvolve 18 projetos no âmbito do programa, correspondendo a cerca de 61 hectares em restauração, o que equivale a 101.687 mudas ou a 61 campos de futebol.

O Programa Nascentes se relaciona com quatro dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) para a Agenda 2030, como água potável e saneamento, ação contra a mudança global no clima, vida terrestre e, por fim, parcerias e meios de implementação.

“A Enel e Governo de São Paulo contam com parcerias sólidas e em diversas frentes. As iniciativas de sustentabilidade em andamento e os projetos de inovação na Vila Olímpia demonstram que a companhia trabalha ao lado do poder público para levar desenvolvimento tecnológico e socioeconômico sustentável às suas comunidades”, finaliza o responsável de Infraestrutura e Rede da Enel Distribuição São Paulo, Rosario Zaccaria.

Sobre a Enel Distribuição São Paulo

A Enel Distribuição São Paulo é uma empresa da multinacional de energia Enel. A companhia é a segunda maior distribuidora do país, respondendo por 10,3% de toda energia distribuída no Brasil e atendendo 7,4 milhões de unidades consumidoras em 24 municípios da região metropolitana de São Paulo, incluindo a capital paulista, principal centro econômico-financeiro do Brasil. A estratégia de atuação da Enel é baseada no seu Plano de Sustentabilidade e nos compromissos assumidos com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU.

Sobre a Enel X

Enel X é a linha de negócios global da Enel dedicada ao desenvolvimento de produtos inovadores e soluções digitais em setores onde a energia está mostrando o maior potencial de transformação: cidades, residências, indústrias e mobilidade elétrica.

A empresa é líder global no setor de soluções de energia avançada, gerenciando serviços como 6 GW de capacidade de resposta da demanda em nível global e 124 MW de capacidade de armazenamento de energia em todo o mundo, bem como um player líder no setor de mobilidade elétrica, com cerca de 175 mil pontos de carregamento públicos e privados de veículos elétricos em todo o mundo.

Sobre o programa Novo Rio Pinheiros

O programa Novo Rio Pinheiros tem o objetivo de revitalizar este importante símbolo da cidade de São Paulo por meio da ação de diversos órgãos públicos em parceria com a sociedade. A meta até o fim de 2022 é reduzir o esgoto lançado em seus afluentes, melhorar a qualidade das águas e integrá-lo completamente à cidade. Por ser um rio urbano, a água não será potável, no entanto, com o projeto de despoluição concluído, haverá a melhora do odor existente, abrigo de vida aquática e, principalmente, a volta da população às suas margens com a recuperação ambiental e paisagística do seu entorno.

Sobre a Ciclovia Novo Rio Pinheiros

Com 21,5 km de extensão numa área pertencente à CPTM, ao longo da Linha 9-Esmeralda e às margens do Rio Pinheiros, a ciclovia tem atraído cerca de 70 mil ciclistas por mês. Por meio de um chamamento público, o Governo do Estado de São Paulo transferiu a gestão da área para a iniciativa privada em março de 2020. A Farah Service assumiu os trabalhos de recuperação e obteve o direito de explorar a Ciclovia.

Foi feito recapeamento e pintura da pista, sinalização, limpeza e jardinagem. Os ciclistas ganharam pontos de apoio com banheiro e bebedouro, além de novos cafés, vending machines e até chuveiros distribuídos ao longo do percurso.

Reinaugurado oficialmente em dezembro de 2020, o espaço ganhou o nome de Ciclovia Novo Rio Pinheiros.

São seis acessos para a pista, localizados na Rua Miguel Yunes, entre as estações Jurubatuba e Autódromo, Estação Jurubatuba, Passarela da EMAE, junto à estação Vila Olímpia, Estação Santo Amaro, Passarela Parque do Povo e Ponte Cidade Universitária.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.