Recordistas mundiais Kipchoge e Kosgei confirmados na Maratona de Tóquio

Os recordistas mundiais Eliud Kipchoge e Brigid Kosgei farão sua estreia na Maratona de Tóquio quando a corrida de estrada World Athletics Elite Platinum Label retornar em 6 de março.

Kipchoge e Kosgei conquistaram as respectivas medalhas de ouro e prata nas Olimpíadas de Tóquio no ano passado e agora retornam ao Japão para fazer parte de campos fortes, incluindo oito homens com PBs abaixo de 2h05 e sete mulheres com menos de 2h21.

Entre eles estão o bicampeão da Maratona de Tóquio da Etiópia, Birhanu Legese, e seu compatriota Mosinet Geremew, medalhista de prata mundial. Eles ficam em terceiro e quarto em uma lista de todos os tempos da maratona mundial liderada pelo recorde mundial de 2h01:39 de Kipchoge com seus respectivos PBs de 2h02:48 e 2h02:55 estabelecidos em 2019.

O medalhista de bronze mundial do Quênia Amos Kipruto também está em ação, junto com o medalhista olímpico e mundial da Etiópia Tamirat Tola e seus colegas corredores sub-2:05 Jonathan Korir do Quênia, Shura Kitata da Etiópia e o recordista japonês Kengo Suzuki, que correu 2:04 :56 para vencer a Maratona do Lago Biwa no ano passado.

“Gostaria de agradecer aos organizadores da Maratona de Tóquio por tornar possível para mim e meus colegas atletas corrermos em Tóquio”, disse Kipchoge.

“Meu foco está em Tóquio desde o início do meu ciclo de treinamento e posso dizer que estou pronto para correr lá. Estou muito animado para correr em um país onde correr é uma parte crucial da cultura esportiva e estou ansioso para experimentar a emoção japonesa de correr a maratona em particular.”

Kosgei estabeleceu seu recorde mundial de 2:14:04 na Maratona de Chicago de 2019 e, desde então, venceu a Maratona de Londres de 2020. Em Tóquio, ela enfrentará sua colega queniana Angela Tanui, que venceu a Maratona de Amsterdã no ano passado com 2h17min57s, um tempo que a coloca em 10º lugar na lista mundial de todos os tempos.

A etíope Ashete Bekere também caiu abaixo de 2:19 com seu PB de 2:18:18 cronometrado ao terminar em terceiro na Maratona de Londres do ano passado, enquanto seus compatriotas Hiwot Gebrekidan e Gotytom Gebreslase – o vice-campeão e vencedor da Maratona de Berlim de 2021 – têm seus respectivos melhores de 2:19:35 e 2:20:09.

A norte-americana Sara Hall, que correu 2h20:32 em 2020 e foi a segunda na Maratona de Londres daquele ano, está de volta à ação depois de seu recorde de 1h07:15 na meia maratona dos EUA em Houston em janeiro. A vice-campeã de 2019 em Tóquio, Helen Bekele, da Etiópia, também retorna, assim como o japonês Mao Ichiyama, que marcou 2h20:29 em Nagoya em 2020, e Hitomi Niiya, que venceu a primeira Maratona de Tóquio em 2007.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.