Rio do Rastro Marathon é marcada por bicampeonatos, recordes e estreias

O fim de semana da Rio do Rastro Marathon, organizada pela Corre Brasil e Mountain Do, foi marcado por bicampeonatos, novas marcas, estreia de modalidade e muita festa de corredores e ciclistas, agora Guardiões da Serra. No sábado,14 de maio, com o dia amanhecendo foi a primeira largada, em frente a prefeitura de Lauro Müller. A prova de 25km de corrida foi a que mais reuniu atletas. Eles subiram a misteriosa serpente de Santa Catarina num dia de muito sol, temperatura agradável e com a serra aberta, proporcionando um cenário espetacular durante todo o percurso.

Os dois vencedores da prova, também estiveram no pódio em 2021. Tatiane Gomes Marcos, de Morro da Fumaça (SC) foi a campeã com 2h20m39s. “Consegui me superar mais um ano. Fiz um tempo abaixo do que eu esperava. Foi uma prova linda, fluiu desde o início, estou muito feliz com o resultado. A Serra é sempre uma surpresa e uma energia diferentes. Eu costumo dizer que é um lugar mágico, não dá para explicar, tem que vivenciar isso aqui para entender”, contou a campeã que no passado ficou em segundo lugar geral dos 25km.

O atleta e treinador de Balneário Camboriú, Ojanio dos Santos, não só melhorou o próprio tempo de 2021, quando ficou em 3º lugar, como venceu nos 25km e registrou a melhor marca da modalidade da Rio do Rastro Marathon: 1h52m. “Eu já saí forte no início, disposto a liderar de ponta a ponta e consegui. E nos últimos 7km (trecho mais difícil) consegui ter uma boa concentração correndo no momento necessário e caminhando também, e chegar na reta final com energia para fazer um bom ritmo e cruzar a linha de chegada com a torcida do público”, comemorou Ojanio que já confirmou que vai estar presente em 2023 para tentar quebrar o próprio recorde.

 

PERCURSO MAIS DESAFIADOR PARA OS CICLISTAS DOS 40KM DE MTB

Também no sábado, os ciclistas se desafiaram serra acima, com largada perto do paredão de Orleans. O percurso precisou ser alterado no início da prova, por causa da chuva intensa do início do mês que provocou alguns deslizamentos de terra. Para Belén Luz, de Balneário Camboriú (SC), a prova ficou um pouco mais difícil, por ter estrada de chão, mas nada impediu a ciclista de mais uma vez marcar seu nome na Rio do Rastro Marathon. “Eu não achei que ia conseguir vencer esse ano, porque eu sou mais do asfalto. Mas a estrada estava bem compactada, e foi emocionante, só tenho a agradecer. A serra estava um espetáculo, o visual parecia pintura. Estava tudo demais, a organização, muito hidratação, muitos staffs sinalizando o percurso, a energia das pessoas torcendo, todo mundo engajado, que é o espírito da Serra né?”, disse a bicampeã dos 40km de MTB, com 2h10m55s.

No masculino, a prova foi decidida nos primeiros 10 quilômetros, ainda na estrada de chão, com um pelotão de cinco ciclistas que seguiu até o pé da Serra. Entre eles, Alan Andrade, de Orleans (SC) que conquistou o segundo troféu da Rio do Rastro Marathon. Em 2021 foi o campeão dos 40km de ciclismo de estrada (Speed). “Foi a minha primeira vez em provas de Mountain Bike, e foi uma experiência incrível, passar por estradas de chão que eu não estou acostumado, mas me senti muito bem, principalmente no final, quando acabamos decidindo o resultado. Faltando uns dois quilômetros para a parte final da Serra eu lancei outro ataque e consegui abrir uma certa vantagem e manter até o fim final da prova”, relatou o campeão que completou o percurso em 1h50m50s.

 

CURITIBANO VENCE PELA 2ª VEZ A MARATONA DE ESTRADA MAIS DIFÍCIL DO BRASIL

Com 14 maratonas no currículo, Alan Frank subiu a serra de olho no bicampeonato, e o objetivo já foi conquistando logo no começo da prova, quando assumiu a liderança. O curitibano seguiu firme na primeira colocação durante todo o percurso. No topo da Serra do Rio do Rastro, em Bom Jardim da Serra, a chegada do bicampeão foi narrada com muito emoção e vibração do público. “Essa prova é inigualável. A segunda edição foi mais difícil que a primeira, mas mais uma vez eu consegui vencer a maratona de estrada mais difícil do Brasil. A minha vitória sempre foi comigo mesmo, e deu certo”, contou eufórico o bicampeão ao locutor Marcelo Goma, ao cruzar a linha de chegada dos 42km.

Depois de comemorar com a namorada Talitha Miquelasso, que no sábado correu os 25km da Rio do Rastro Marathon, Alan falou mais da prova. “Estou muito feliz com o resultado, mesmo com um percurso mais pesado no começo, por causa das mudanças ocasionadas pelas chuvas dos últimos dias. No final o vento também judiou bastante, soprou para tirar a velocidade. Eu não bati meu recorde (3h09m em 2021), mas conquistei a vitória novamente”. Agora, o maratonista que fechou a prova em 3h13m37s, como falou o locutor do evento, é o homem da Rio do Rastro Marathon a ser batido.

No feminino teve estreia de atleta no pódio da Rio do Rastro Marathon. Suzany Perardt, de Florianópolis comemorou o aniversário antecipadamente e realizou o sonho de subir correndo a serra. “Foi demais, uma prova muito bem organizada, com muita água no percurso. Eu estou muito feliz, a serra é realmente maravilhosa. Deu tudo certo, melhor do que eu tinha planejado. Eu tinha uma meta e pensei muito nessa semana que passou. Eu queria fazer em 4 horas, e eu consegui 3h54m28s. Foi muito emocionante a minha chegada”, contou a maratonista que pela terceira vez completou os 42km, sendo a primeira Rio do Rastro Marathon.

 

ESTREIAS:  DESAFIO DOS 12 E MISSÃO DO GUARDIÃO

A 2ª edição da Rio do Rastro Marathon foi ainda maior e mais desafiadora. No domingo, no mirante 12 da Serra do Rio do Rastro, cerca de 100 atletas encararam o Desafio dos 12 serra acima, se superando e apreciando os imensos paredões de concreto rodeado por um cenário deslumbrante. No feminino, a vencedora foi Franciele Viglas Steinck, de Lages (SC) com o tempo de 1h26m08s. No masculino, o campeão foi Mauricio Hernandes Afonso, da equipe Diklatex, com 1h15m30s de prova.

O fim de semana também foi marcado pela Missão do Guardião. Cinquenta atletas aceitaram o desafio de correr nos dois dias: 25km no sábado e 42km no domingo. Cada um que completou a Missão levou além das duas medalhas das modalidades, um medalhão dos 67km, e os cinco primeiros subiram ao pódio. A campeã da Missão do Guardião foi Susana Battassini, de Joaçaba (SC) que fechou as duas provas somando 8h37m13s. No masculino, o mais rápido foi o atleta de Araruama (RJ) Claudinei Luiz Palhano, com 6h13m57s.

Os cinco primeiros colocados nos 25km e 42km de corrida, além de troféu estão com vagas garantidas para a 3ª edição da Rio do Rastro Marathon, em data ainda a ser confirmada.

Alan Frank liderando. Crédito: Manoel Rene Ramos – Foco Radical

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.