Ron Hill, recordista da Maratona de Boston, que correu 52 anos seguidos todos os dias, morre aos 82 anos

Ron Hill, um dos maiores corredores de maratona de todos os tempos, que quebrou o recorde da Maratona de Boston e também inspirou o movimento “streaking” ao correr todos os dias por mais de 52 anos, morreu em sua cidade natal de Hyde, Cheshire, Inglaterra, em 23 de maio. Ele tinha 82 anos. Há três anos, ele anunciou que sofria de demência.

A posição de Hill na história da corrida de elite repousa em uma seqüência superlativa de corridas que começou em 1968, quando ele estabeleceu duas vezes o recorde mundial de 10 milhas (46: 44,0). Em 1969, ele ganhou o campeonato europeu de maratonas no difícil percurso da Maratona a Atenas. Em abril de 1970, ele quebrou o recorde da Maratona de Boston por 3 minutos, correndo 2:10:30, tornando-se o primeiro britânico a vencer a corrida. Três meses depois, ele ganhou a maratona dos Jogos da Commonwealth em Edimburgo em outro grande recorde europeu, britânico e dos Jogos de 2:09:28.

Isso o tornou apenas o segundo na história a quebrar 2:10, depois do australiano Derek Clayton. Alguns estatísticos contestam a medição do curso para o desempenho de Clayton na Antuérpia e listam Hill como o detentor do recorde mundial de 1970-74.

Hill também quebrou o recorde britânico de 6 milhas e estabeleceu recordes mundiais de 15 milhas (1: 12: 48.2) e 25K (1: 15: 22.6) na pista. Ele ganhou campeonatos britânicos em 6 milhas, 10 milhas, cross country e maratona. Suas vitórias na maratona de alto nível incluíram Windsor-to-Chiswick, Manchester, Maryland, e duas em Enschede, além de terminar em segundo lugar em Fukuoka, Harlow e Windsor-Chiswick. Ele acabou completando 115 maratonas, vencendo 21, com mais 21 no pódio. Ele correu mais rápido do que 2:20 num total de 29 vezes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.