Yalemzerf Yehualaw bate o recorde mundial da meia maratona em Larne

Yalemzerf Yehualaw, da Etiópia, tirou 18 segundos do recorde mundial da meia maratona, correndo um notável 1:03:44 na Meia Maratona da Costa de Antrim, etapa da World Athletics Label Road Race, em Larne, Irlanda do Norte, no domingo (29).

Yehualaw se torna a primeira mulher a quebrar 64 minutos na meia maratona, melhorando o recorde mundial de 1:04:02 que foi estabelecido pela campeã mundial de maratona do Quênia, Ruth Chepngetich, em Istambul, no dia 4 de abril.

Yehualaw foi a segunda naquela corrida em Istambul, correndo 1:04:40, mas desta vez seu desempenho dominante a viu vencer a corrida feminina seis minutos à frente de Jane Nyaboke, de 19 anos, do Quênia (1:09:45), que estava competindo internacionalmente pela primeira vez. Rose Harvey da Grã-Bretanha ficou em terceiro (1:10:29) e Georgie Schwiening em quarto (1:11:13), com Fionnuala Ross da Irlanda do Norte (1:13:10) e Ann-Marie McGlynn (1:13:13) em quinto e sexto respectivamente. O tempo de Yehualaw fez ela ser a nona colocada na classificação geral da prova.

Acompanhado por Roy Hoornweg e Mohamed Ali, Yehualaw fez parte de um grupo de corredores que percorreu a marca dos 5 km em 15:05 e passou os 10 km para 30:22. Correndo de volta ao longo da costa, Yehualaw ultrapassou a marca dos 15 km em 45:24 parecendo confortável e continuou aumentando o ritmo para cruzar a linha de chegada cheia de emoção, com 1:03:44 no relógio.

“Foi um sonho que se tornou realidade para mim”, disse Yehualaw, de 22 anos, na transmissão ao vivo da BBC. “Já tentei duas vezes quebrar o recorde mundial, mas não aconteceu, mas estou muito feliz que tenha acontecido hoje em Larne.”

O desempenho teria significado ainda mais para Yehualaw depois que ela terminou em quarto lugar nas Provas Etíopes de 10.000 metros e não fez parte da equipe para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Ela também ficou motivada após seu terceiro lugar no Campeonato Mundial de Atletismo da Meia Maratona em Gdynia em outubro do ano passado.

“No Campeonato Mundial da Meia Maratona, eu estava tentando ganhar o ouro, mas não aconteceu”, acrescentou Yehualaw. “Mas hoje estou tão feliz.”

Treinada por Tessema Abshero como parte da equipe de corrida NN, Yalemzerf fez sua estreia internacional em 2019, quando venceu a Meia Maratona de Rabat em 1:09:13. Retornando a Rabat quatro meses depois, ela ganhou o título dos Jogos Africanos e terminou em segundo lugar na Meia Maratona de Delhi.

Sua medalha de bronze no Campeonato Mundial de Meia Maratona de 2020 foi seguida pela vitória em Delhi, onde seu tempo de vitória de 1:04:46 foi a segunda meia maratona feminina mais rápida de todos os tempos. Em Istambul, em abril, ela melhorou para 1:04:40, o que a colocou em terceiro lugar na lista mundial de todos os tempos, graças ao 1:03:44 que ela fez em Larne.

Foi uma dobradinha etíope em Larne, já que o recordista nacional Jemal Yimer venceu a disputada corrida masculina, com o tempo de 1:00:30, um segundo à frente de seu compatriota Tesfahun Akalnew (1:00:31) e dois segundos antes do queniano Shadrack Kimining (1:00:32).

Um grupo de quatro líderes se separou no início e Kimining esteve à frente do britânico Marc Scott e também de Yimer e Akalnew. Eles passaram pelos 10 km com 28:53. Kimining permaneceu à frente enquanto o grupo ultrapassou 15 km em 43:29, mas quando a corrida chegou ao fim, o quinto colocado do mundo nos 10.000 m de 2017, Yimer, teve o sprint mais forte e segurou Akalnew por um único segundo, com Kimining apenas mais um segundo atrás. Scott terminou em quarto em 1:00:35 e Nigel Martin em quinto em 1:03:22, com o irlandês Ryan Creech em sexto em 1:03:26.

“Estou feliz com minha vitória”, disse Yimer, que fará sua estreia na maratona em Boston em outubro. “Eu me preparei para um recorde do percurso, mas devido ao vento e às circunstâncias, não fiz sub-60, mas estou feliz com a vitória.”

NOTÍCIA VIA WORLD ATHLETICS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *