Yalemzerf Yehualaw bate recorde mundial de 10 km com 29:14 em Castellón

A estrela etíope em ascensão Yalemzerf Yehualaw quebrou o recorde mundial dos 10 km nos 10 km de Castellón, fazendo 29:14, na prova realizada no domingo (27/02) na cidade litorânea espanhola.

Ao fazê-lo, a medalhista de bronze da meia maratona mundial melhorou o recorde ratificado de 29:43 de Joyciline Jepkosgei e a marca ainda não ratificada de 29:38 estabelecida no ano passado por Kalkidan Gezahegne, do Bahrein. Ela também se torna a primeira mulher na história a quebrar as barreiras dos 29:30 e 29:20 na rua.

Foi uma conquista para Yehualaw, que por várias razões perdeu potenciais recordes mundiais nos últimos meses. Em agosto do ano passado, ela fez 1h03min44s na meia maratona em Larne, o que teria sido um recorde mundial, mas descobriu-se que o percurso tinha 54 metros a menos na distância. Dois meses depois, ela replicou uma boa performance com 1:03:51 em Valência – o que também teria sido um recorde mundial, não fosse o fato de Letesenbet Gidey ter terminado à frente dela com um recorde mundial de 1:02:52.

Yehualaw pretendia quebrar o recorde mundial nos 10 km de Valência no início de janeiro, mas um teste Covid positivo a descartou do evento. Mas ela finalmente conseguiu desfrutar de uma preparação sem interrupções para a corrida em Castellón e, depois de todos os seus quase-acidentes anteriores, ela não queria perder a oportunidade.

Em uma corrida realizada em condições climáticas ideais (12ºC e sem vento), e com a assistência do pacer holandês Richard Douma, Yehualaw partiu em ritmo acelerado. O quilômetro inicial foi percorrido em 2:51, seguido de sucessivas parciais em 2:52 e 2:53. Por 3 km, alcançado em 8:36, Yehualaw estava no ritmo para terminar em menos de 29 minutos.

Ela passou pela metade em impressionantes 14:28 – um dos 5 km mais rápidos da história – e ainda estava dentro do ritmo de 29 minutos. O ritmo da etíope diminuiu um pouco durante a segunda metade, sendo o sétimo quilômetro de 3:00 o mais lento de sua corrida, mas um quilômetro final de 2:52 (e uma segunda metade de 14:46) foi suficiente para levá-la a terminar em 29:14.

Nos 10.000 m na ​​pista, apenas duas mulheres superaram o tempo de Yehualaw: sua compatriota Letesenbet Gidey (29:01:03) e Sifan Hassan da Holanda (29:06.82).

Mais atrás, a queniana Vicoty Chepngeno, que no mês passado venceu a Meia Maratona de Houston em um grande PB de 1:05:03, terminou em segundo lugar em 30:14, enquanto a medalhista de prata mundial de 5000 m em 2013, Mercy Cherono, completou o pódio em 30:48.

“Foi difícil para mim não poder competir em Valência em janeiro, mas retomei meus treinamentos e encarei a corrida de hoje com muito otimismo”, disse Yehualaw, cujos ídolos incluem Haile Gebrselassie e Meseret Defar. “Eu sabia que tinha o recorde mundial nas minhas pernas e queria produzir um desempenho desafiador para qualquer atleta que pudesse tentar o recorde em um futuro próximo”.

“Provavelmente farei uma meia maratona nos próximos meses”, acrescentou Yehualaw, que é treinada por Tessema Abshero. “Não vou me concentrar na temporada de pista porque provavelmente não disputaria um lugar na equipe de 10.000 m da Etiópia para o Campeonato Mundial. Em vez disso, pretendo enfrentar a maratona no final do ano e o Campeonato Mundial de Meia Maratona em Yangzhou em novembro”.

A prova masculina foi vencida pelo queniano Ronald Kwemoi com um recorde de percurso de 27:16 à frente de seu irmão Samwel Chebolei (27:18), enquanto o etíope Tadese Takele completou o pódio em 27:20.

Na ausência de pacers, o trio líder correu junto o tempo todo. Chebolei, recém-saído de vitórias convincentes no Campeonato Queniano de Cross Country e no encontro do Cross Country Tour Gold em Eldoret, assumiu a maior parte das tarefas de ritmo com Kwemoi e o corredor de obstáculos Takele logo atrás.

Kwemoi, recordista mundial dos 1.500 m sub-20, esperou até os 400 metros finais para um sprint final devastador, vencendo em 27:16 naquela que foi sua primeira corrida de rua. Chebolei teve que se contentar com o segundo lugar em 27:18 e o estreante Takele foi o terceiro em 27:20.

“Gostei da corrida, o circuito é muito rápido”, disse Kwemoi, múltiplo finalista mundial e olímpico acima de 1.500 m, que pretende manter sua distância de especialista este ano. “Decidi atacar apenas nos estágios finais, pois sou um corredor de 1.500 m e sabia que poderia vencer dessa maneira”.

Resultados líderes

Mulheres
1 Yalemzerf Yehualaw (ETH) 29:14
2 Vicoty Chepngeno (KEN) 30:14
3 Mercy Cherono (KEN) 30:48
4 Naomi Chepngeno (KEN) 31:33
5 Valentim Jebet (KEN) 32:51

Homens
1 Ronald Kwemoi (KEN) 27:16
2 Samwel Chebolei (KEN) 27:18
3 Tadese Takele Bikila (ETH) 27:21
4 Thierry Ndikumwenayo (BDI) 28:04
5 Hicham Sigueni (MAR) 28:58

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.